População de Mata está assustada após ataques a bancos e comércio

A população de 5 mil habitantes do pequeno município de Mata, na Região Central do Rio Grande do Sul está assustada com a insegurança. Na madrugada desta quarta-feira (7), homens arrombaram uma agência bancária, lotérica, lojas e também o clube da cidade de Mata.

Os ataques começaram por volta das 3h30 desta quarta-feira, quando os suspeitos chegaram em um carro, encapuzados e com armas. De acordo com os moradores, pelo menos quatro homens participaram da ação e ainda usaram miguelitos na estrada para dificultar a chegada da polícia.

Os assaltantes quebraram os vidros das portas de seis lugares. Atacaram também uma loja de eletrodomésticos foram levados aparelhos celulares e uma motosserra. Eles levaram da lotérica dinheiro, e um revólver da agência do Sicredi. Os homens ainda entraram no Banco do Brasil, em uma loja de roupas e no clube social da cidade.

Todos os estabelecimentos atacados se concentram na mesma área do centro de Mata.

A violência dessa madrugada deixou os moradores assustados, principalmente os comerciantes. Um deles, que não quis se identificar porque está com medo, disse que viu a ação do grupo pelas câmeras de segurança.

“Os caras vieram tranquilos. Sabem que não tem policiamento. Quebraram a porta com um machado, tranquilo. Saíram como se nada fosse acontecer com eles”, disse o comerciante.

Durante os ataques da madrugada, alguns moradores se esconderam em banheiros e até de baixo da cama.

“É muito mal, né? Sem segurança a gente não é ninguém mais. Nem Mata escapa”, lamentou a dona de casa Maria Madalena Souza.

Esse é o segundo ataque a bancos na cidade em pouco mais de 30 dias. A polícia acredita que os ataques possam ter relação.

“Ainda é muito cedo para que possamos dar maiores detalhes. No entanto, já demos iniício as investigaçòes. Já providenciamos todas as diligências preliminares, que poderiam ser realizadas. A partir desse momento nós vamos empreender todos nossos esforços para tentar identificar esse grupo que está agindo. Nós acreditamos que guarde relação, esses delitos, com os que ocorreram mês passado”, ressaltou a delegada responsável pelo caso, Débora Pultosi.

Por causa dos outros ataques, apenas uma agência bancária estava funcionando na cidade. Agora com esse novo roubo os moradores precisam ir até outras cidades atrás de agências.

“Tem que sair pra receber, que tem sair pra outros municípios. O que vamos fazer? Agora, isso aí pro município pequeno, nós nunca tinhamos visto algo assim”, desabafou o agricultor Aldo Warth.

O prefeito conta que faltam policiais na cidade, e com dois ataques em um mês tenta agora uma ajuda da Secretaria de Segurança.

“Desde o outro evento, que inclusive eu estava de férias, eu falei com o pessoal da secretaria para conseguir mais efetivo para o nosso munícipio, tendo em vista que nós temos cinco brigadianos”, comentou o prefeito Roni Brüning.

A reportagem da RBS TV procurou a Secretaria de Segurança e ainda não obteve retorno.

Por Mauricio Rebellato, RBS TV

Reprodução/Fonte:G1, RBS TV

APP Sindical SINVICXS

O SINDICATO DOS VIGILANTES DE CAXIAS DO SUL E REGIÃO LHE OFERECE UMA NOVA MANEIRA DE MATER VOCÊ MAIS CONECTADO AO SEU SINDICATO! COM ESTE APLICATIVO VOCÊ PODERÁ ENTRAR EM CONTATO COM O SINVICXS, FICAR POR DENTRO DAS NOVIDADES E NOTÍCIAS REFERENTES A SUA CATEGORIA, EFETUAR DENÚNCIA ANÔNIMA, ENVIAR FORMULÁRIO PARA SUA FILIAÇÃO, ENTRE OUTROS!

Ajude a divulgar, é gratuito!

STJ reconhece profissão de vigilante como atividade especial

Tribunal asseverou a possibilidade de se caracterizar a profissão de vigilante como atividade especial, mesmo após 05.03.1997, desde que comprovada a exposição do trabalhador à atividade nociva.

O Superior Tribunal de Justiça, ao julgar o Recurso Especial nº 1.410.057/RN, decidiu que é possível a caracterização da atividade de vigilante como atividade especial, mesmo após 05/03/1997 (início de vigência do Decreto nº 2.172/97).

Citando a Professora Adriane Bramante, o Ministro Napoleão Nunes Maia Filho (Relator da ação) afirmou que “é inegável que há exposição ao risco iminente e possibilidade de um acidente/acontecimento súbito que pode ocasionar prejuízo à integridade física do trabalhador, principalmente no que tange às atividade de segurança pessoal e patrimonial que, como todos sabemos, atualmente é bastante precária“.

O voto do Relator ainda assentou que é possível o reconhecimento da especialidade da categoria profissional de vigilante independente do uso de arma de fogo ou não, desde que apresentadas provas da permanente exposição do trabalhador à atividade nociva.

Assim, o voto do Relator foi seguido por unanimidade, fixando o entendimento de que é possível a caracterização da atividade de vigilante como especial, mesmo após 5.3.1997, desde que comprovada a exposição do trabalhador à atividade nociva, independente do uso – ou não – de arma de fogo. 

Recurso Especial nº 1.410.057 – RN

Leia aqui na íntegra

Fonte: Previdenciarista

Jantar em Homenagem ao Vigilante

O jantar ocorreu no ultimo sábado 23/06

Na noite do último sábado, aconteceu no CTG Paixão Cortês, o Jantar Dançante em homenagem ao Dia do Vigilante, comemorado no dia 20/06.

Na ocasião o presidente Claudiomir da Silva Brum fez-se presente e comentou sobre as críticas que o Sindicato sofre, mas fez questão de destacar que 90% de seus diretores trabalham como vigilantes, e independente de estarem dentro do sindicato, são iguais ao trabalhador, que está diariamente nos postos. O sindicato independente da direção busca direitos para o trabalhador, e a meta de Claudiomir desde que assumiu a presidência do Sindicato em 2002 é essa, trazer melhorias e benefícios para a categoria.

Apesar de o número de cancelamentos da contribuição sindical ter aumentado, o que é uma negativa para o sindicato, continuamos lutando e representando o trabalhador. O cancelamento só prejudica o trabalhador, que deixa de ter a entidade sindical como representante.

O evento teve público aproximado de 250 pessoas.

O jantar iniciou por volta das 21horas, no cardápio macarrão, maionese, saladas, e carne assada, tudo preparado pelo pessoal do CTG que não deixou a desejar, a variedade de carnes e saladas agradou a todos. Teve ainda sobremesa e um cafézinho.

Logo após foi realizado um sorteio em parceria com a EMERCOR, o contemplado foi Vitacir Bacchi, associado, que recebeu um ano de plano de saúde para ele e seus dependentes.

Após, deu-se início ao baile, que fez com que todos se animassem para a pista de dança. Não faltou incentivo, já que os seis primeiros casais que foram para a pista foram presenteados com cerveja.

Em nome do Presidente Claudiomir Brum, o Sindicato Profissional dos Vigilantes de Caxias do Sul e Região da Serra Gaúcha agradece a todos que prestigiaram o evento. Obrigado!

Convite para Jantar Dançante

SINDICATO DOS VIGILANTES DE CAXIAS DO SUL estará promovendo para os seus associados e dependentes um JANTAR DANÇANTE EM COMEMORAÇÃO AO DIA DO VIGILANTE, o qual será realizado no dia 23/06/2018, às 20 horas no CTG PAIXÃO CORTÊS (Rua Luigi Gallichio, nº 370 / em frente ao Centro Esportivo do SESI).

ASSOCIADO RETIRE O SEU CONVITE NO SINDICATO ATÉ O DIA 20/06/2018.

MAIORES INFORMAÇÕES ENTRAR EM CONTATO COM O SINDICATO: Fone: (54) 3223-2319 / 3027-2319. Rua Pinheiro Machado, 1640 – 4º Andar – Caxias do Sul – RS.

Caxias do Sul e Alto Uruguai encerram negociação com avanços e garantias

Caxias do Sul e Alto Uruguai encerram negociação com avanços e garantias

Com data-base em 01 de abril os Sindicatos dos Vigilantes de Caxias do Sul e do Alto Uruguai encerram a negociação coletiva.

Com data-base em 01 de abril e sindicato patronal que representa a região da Serra e Alto Uruguai (Sinesvino), os Sindicatos dos Vigilantes de Caxias do Sul e do Alto Uruguai encerram a negociação coletiva de trabalho com avanços e garantias para os trabalhadores lotados nos municípios de sua representação sindical.

Entre os avanços destacamos:

– Ganho real de 1,25% acima da inflação no período (1,56%) perfazendo um aumento total de 2,81% para os vigilantes e auxiliares de segurança privada;

– Aumento no vale-refeição que foi para R$ 22,00 e a garantia da diferença de R$ 8,60 para os trabalhadores que recebem alimentação no local de trabalho;

– Férias sem parcelamento;

Entre as garantias destacamos:

– Garantia do piso salarial para os vigilantes bancários;

– Garantia da Homologação das rescisões para os associados na sede do sindicato;

– Sustentação financeira da entidade, aprovada pelos trabalhadores em assembleia, durante 180 dias;

– Manutenção de cláusulas sociais de CCTs anteriores;

– A hora intervalar deverá ser no mínimo de 30 minutos, mas com a garantia do pagamento do período restante com 50%.

Este regramento aplica-se a partir de 01 de abril para os trabalhadores lotados nas seguintes regiões:

Caxias do Sul: Antônio Prado/RS, Bento Gonçalves/RS, Canela/RS, Carlos Barbosa/RS, Caxias Do Sul/RS, Farroupilha/RS, Flores Da Cunha/RS, Garibaldi/RS, Gramado/RS, Nova Petrópolis/RS, São Marcos/RS e Vacaria/RS.

Alto Uruguai: Entre Rios do Sul/RS, Erechim/RS e Getúlio Vargas/RS.

Fonte: Assessoria de Comunicação FEPSP-RS

MP que alterava reforma trabalhista perde a validade e prejuízos desabam em cima dos trabalhadores

Terminou nesta segunda-feira (23/04) o prazo de validade da Medida Provisória (MP 808) que alterava pontos amargos da reforma trabalhista, em vigor desde novembro do ano passado.

O prazo de vigência de uma medida provisória, que tem força de lei, é de 60 dias, prorrogáveis pelo mesmo período. Ela produz efeitos imediatos, mas precisa ser aprovada no Congresso Nacional. Já o Governo não fez nenhum esforço para a aprovação e, mais uma vez, quem pagará são os trabalhadores.

Na prática, o que fica valendo agora é o texto da reforma trabalhista com toda a contestação de pontos que ferem profundamente a dignidade do trabalhador.

Entre os pontos alarmantes, agora sem a Medida Provisória, está a permissão do trabalho de gestantes e lactantes em locais insalubres, o trabalho intermitente sem limites (quando o trabalhador fica a disposição da empresa, sem receber por isso, esperando ser chamado e recebendo literalmente uma esmola), a jornada 12×36 negociada individualmente, sem a necessidade de acordo com os sindicatos através das CCTs/ ACTs.

O trabalhador, que já vinha ferido, perdeu pontos valiosos para sua dignidade. É um descaso e retrocesso sem precedentes com os trabalhadores.

Todo esse retrocesso será sentido em curto prazo. O desmonte dos movimentos sociais e a tentativa de enfraquecer os sindicatos vêm claramente como manobra para legitimar as maldades constantes nesta perversa legislação criada, onde se beneficia o patronal às custas do sangue, suor e dignidade do trabalhador.

É hora dos vigilantes se juntarem ao seu Sindicato, mostrarem força e juntos, lutaremos por nossos direitos.

Fonte: Bom Dia CONTRASP

Judiciário tem se posicionado contra a Reforma no quesito contribuição sindical

O Poder Judiciário tem dado respostas positivas ao movimento sindical na questão do desconto obrigatório da contribuição sindical, que foi alterado pela Reforma Trabalhista, no contexto da Lei 13.467/17, que entrou em vigor no dia 11 de novembro de 2017.

As deliberações, até então, têm demonstrado isto e já somam mais de 42 decisões judiciais (são liminares, mandados de segurança e sentença) determinando o recolhimento das contribuições sindicais em favor dos sindicatos.

Os Ministérios do Trabalho e Público do Trabalho também emitiram 7 pareceres favoráveis a obrigação do recolhimento da taxa sindical anual em favor das entidades sindicais.

Isto vem demonstrar o reconhecimento do papel das entidades sindicais e a importância da sua sustentabilidade para garantir a luta em defesa da classe trabalhadora do país.

Fonte: Assessoria de Comunicação FEPSP-RS

Pesquisa de opinião publica

SINVICXS

A empresa Globo Sul Pesquisas, que atua no ramo de pesquisas de mercado e opinião, sendo essa a ferramenta principal utilizada para levar ao conhecimento do empresário e profissional, a imagem que o publico tem de sua Empresa. Podendo assim orientar e auxiliar na busca do sucesso apresenta o resultado do trabalho realizado nesta cidade.

Confirmamos a realização da pesquisa de opinião publica, na cidade de Caxias do Sul-RS, onde foram feitas ao todo 1.189ligações via Callcenter, e ao final foram apurados os resultados onde se elegeu as melhores empresas e serviços, sendo uma de cada segmento. Foi um trabalho coordenado e supervisionado pelo Globo Sul Pesquisas, empresa estabelecida na forma da lei, conforme consta, no seu objeto social: a realização de pesquisas, e veiculação de publicidade. Fica autorizada a divulgação deste resultado para promoção e divulgação desta empresa em todo e qualquer veiculo de comunicação social, podendo ser citado a fonte de pesquisa.

Após apuração das ligações verificamos que sua empresa obteve o primeiro lugar na pesquisa realizada, comprovando ser destaque em seu ramo de atividade, na opinião da maioria dos entrevistados.

Veja como ficaram os números no gráfico a seguir:

Metodologia Geral

Relatório de pesquisa de opinião publica realizado na cidade de Caxias do Sul-RS, nos dias 11 a 15 de Dezembro de 2017. Este trabalho é um levantamento realizado por amostragem estratificada por sexo, idade, grau de escolaridade e bairro onde mora. Foram feitas 1.189 ligações via Callcenter. Em virtudes das divisões percentuais nem sempre correspondem a resultados exatos, as somas dos índices terão por vezes diferenças de frações com numero 100.

A margem técnica de erro é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos, dentro de um intervalo de confiança de 95%, isto é se realizarmos 100 pesquisas ao mesmo tempo com a mesma metodologia, 95 (noventa e cinco) terá o mesmo resultado dentro da margem de erro de 5,5 pontos percentual.

Fonte: Globo Sul Pesquisas

www.globosulpesquisas.com.br